Bem-vindo! Você se lembra do que aconteceu com a Branca de Neve, quando a sua Madrasta descobriu que ela estava viva? A bruxa foi lá e lhe ofereceu uma maçã envenenada. O plano não deu certo, mas ela não desistiu! Agora, preparou uma cesta inteira de maçãs, e todas tem pelo menos um pouco de veneno!

Mas a Branca de Neve percebeu muito facilmente o truque, porque a parte envenenada das maçãs é esverdeada, enquanto o resto da maçã é vermelho. Agora, a princesa quer fazer uma torta de maçã com a parte boa dessa cesta enorme e cheia de maçãs!

Mas pra isso ela precisa saber quantas partes das maçãs estão envenenadas. Nós dissemos que você pode ajudá-la, porque tudo que você vai precisar fazer é somar algumas frações.

Você vai ver que é bem fácil! Ajude-a, ok?

O Maçãs Envenenadas é um trabalho de aula projetado por Johann Felipe Voigt (o kad) e Claudia Cavalcante Fonseca (a hime) para a aula de Estágio II, durante o 6º semestre do curso de Licenciatura em Matemática do Instituto Federal Catarinense, Câmpus Rio do Sul.

O objetivo era criar uma ferramenta que ajudasse crianças no 6º ano (ou 5ª série) do ensino fundamental a compreender porque fazemos o mínimo múltiplo comum para somar duas frações com denominadores diferentes, e o que realmente acontece quando fazemos isso. Pensamos em usar um material como o Discos de Frações, mas então pensamos: "talvez algo eletrônico seja bom!".

O exercício é bastante simples: Mostramos para a criança dois discos divididos em partes diferentes, e também a fração que representa esse disco. O aluno precisa somar as duas frações, e para isso, ele pode dividir cada pedaço dos discos em mais partes; Assim, se ele tem um disco dividido em duas partes, e outro dividido em quatro partes, ele precisa dividir cada parte do primeiro disco em duas partes. Se fizer isso, ambos os discos vão estar divididos em quatro partes, e ele pode somar normalmente.

O exercício vai ficando mais difícil com o passar do tempo. No começo, apenas mostramos discos divididos no mesmo número de partes, e tudo que ele tem a fazer é somar. Mais tarde, vamos colocando denominadores que são múltiplos uns dos outros, e por fim, denominadores primos entre si.

A ideia é que o professor já tenha demonstrado a teoria por trás desse exercício anteriormente, e as crianças o utilizem para exercitar e fixar o processo.

Enfim, esse aqui é só o começo. Fale com os autores se tiver alguma dúvida ou reclamação, ou se estiver com um pouco de tempo livre pra jogar um pouco de conversa fora, porque não?

Ficamos felizes em ver que você quer falar com a gente, e a parte boa é que... Tem muitas formas de falar com a gente! Escolha a sua preferida:

Forma de contatoJohann wKad Felipe VoigtClaudia Hime Cavalcante Fonseca
E-mailEnviar mensagemEnviar mensagem
Google PlusPerfil do kadPerfil da hime
FacebookPerfil do kadPerfil da hime
TwitterConta do kadConta da hime


Comece a jogar!